CidadesPolícia

Prefeitura mapeará dados da violência contra mulher por meio de App

Campo Grande sai novamente na frente no combate à violência contra a mulher, desta vez, com a criação de uma ferramenta online que servirá de base para acesso, em tempo real, dos indicadores de atendimento na Casa da Mulher Brasileira. Desenvolvido pela Agência Municipal de Tecnologia da Informação e Inovação (Agetec), o Sistema Íris será adotado pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, a fim de auxiliar na elaboração de novas políticas públicas.

O sistema, aperfeiçoado neste ano pela Agetec, é utilizado pela Casa da Mulher Brasileira desde o ano de 2016 no registro, encaminhamento e acompanhamento dos atendimentos realizados às mulheres que procuram o local vítimas de violência ou que estejam em situação de vulnerabilidade.

O diretor-presidente da Agetec, Paulo Fernando Garcia Cardoso, explica que a prefeitura de Campo Grande firmou um termo de cooperação técnica para cessão dos direitos de uso do “Sistema Íris”, junto ao Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, com objetivo de permitir que a ferramenta seja utilizada em todas as unidades da Casa da Mulher Brasileira distribuídas pela país.

“O sistema Íris foi desenvolvido pela equipe da Agetec e vem sendo aprimorado para melhor atender as demandas da Casa da Mulher Brasileira. Para Campo Grande é gratificante saber que outros municípios poderão utilizá-lo, principalmente ao considerar os ganhos que a tecnologia trouxe para as equipes locais”, pondera o diretor da Agência de Tecnologia.

Desenvolvido em linguagem moderna e com ferramentas robustas de segurança, o Sistema Íris permite a coleta padronizada de dados referentes às mulheres atendidas pelas CMBs. O uso da ferramenta garantirá mais agilidade nesse processo que, até hoje, ocorre de forma manual.

Além da cessão de uso, a cooperação servirá para que as equipes da Agetec e dos outros municípios possam evoluir a ferramenta, desenvolvendo novas funcionalidades para adaptá-lo às novas realidades.

Campo Grande foi a primeira capital a receber a instalação da Casa da Mulher Brasileira. A coordenadora da unidade, Tai Loschi, entende que o Sistema Íris vai permitir maior controle e a padronização dos serviços oferecidos. “Acho importante porque entendo que Campo Grande, através dessa ferramenta criada pela Agetec, dá mais um passo importante no combate à violência. Com o sistema poderemos apoiar o máximo as outras unidades existentes no Brasil”.

Deixar um comentário

%d blogueiros gostam disto: