Polícia

Acusado diz que estava drogado quando matou mulher a pauladas

Em depoimento prestado aos policiais civis do SIG (Setor de Investigações Gerais) na manhã desta terça-feira (28), Junio Benites Vaz, 38, confessou ter matado Maria da Penha Oliveira Neta, 34, há três semanas em uma casa no bairro Jardim Clímax, em Dourados. 

O acusado foi capturado na noite dessa terça-feira (27) pela Polícia Militar de Caarapó e levado para Dourados. 

Ele não deu detalhes sobre a maneira que aconteceu o crime nem as motivações que teriam levado ao ato de violência, segundo o delegado do SIG, Erasmo Cubas, mas disse que estava drogado na manhã do dia 9 de junho, quando cometeu o crime de homicídio. 

“Narrou apenas que estava sob efeito excessivo de entorpecentes e foram parar na residência na rua General Osório onde dormiam após o uso de muito entorpecente e ele disse que durante a noite sem nenhum motivo ele acabou desferindo os golpes que levaram a vítima a óbito”, explicou Cubas em entrevista concedida nesta manhã (28). 

Os policiais investigam agora o tipo de relação que mantinham o acusado e Maria, já que eles estariam dormindo juntos há pelo menos quatro dias. 

Caso se confirme um possível envolvimento amoroso, o caso pode ser classificado como mais um crime de feminicídio em Dourados. 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: