Geral

Mesmo com disparada nas mortes, alta circulação de pessoas mantém taxas de isolamento em 38% no MS

A circulação de pessoas pelas ruas e comércios de Mato Grosso do Sul continua intensa. Com isso, as taxas de isolamento social seguem abaixo do ideal e a média de pessoas que permaneceu em casa nesta quinta-feira (9.7) foi de apenas 38% conforme ferramenta da In Loco que mede a mobilidade social em todo Brasil.

Embora o risco de infecção pelo novo cornavírus esteja mais alto que nunca e os números de casos, óbitos e ocupação de leitos estejam cada vez mais elevados, o comportamento que vem se apresentando ao longo das últimas semanas aponta para o agravamento da situação, pois a única medida disponível para frear a pandemia está nas medidas de distanciamento social.

Histórico de isolamento em Mato Grosso do Sul desde fevereiro

No gráfico que mostra o histórico de isolamento social desde o início de fevereiro no Estado, é possível observar que a movimentação atual já se assemelha ao período que antecedeu a chegada da pandemia, em que as taxas variavam entre 24% e 43%.   

No ranking das capitais brasileiras, Campo Grande está em penúltimo lugar com índice de 37,1% e só perde para Palmas que registrou taxa de 34,1% nesta quinta.  Entre as regiões mais movimentadas estão: Tiradentes (24,3%), Jardim Anache (25%), Chácara do Lageado (25%), Jardim das Cerejeiras (25,8%) e Amambai (26%).

Nos municípios as taxas mapeadas para o dia variam entre 24,6% em Rio Negro e 57,1% em Taquarussu. A lista completa com os índices de cada cidade sul-mato-grossense pode ser conferida aqui.

O secretário de saúde Geraldo Resende lamentou o aumento de óbitos e voltou a reforçar o papel da sociedade nesse enfrentamento. “Se queremos cessar o avanço de casos e mortes, é preciso a colaboração de cada um. Cobrar dos seus amigos e familiares, para que nos ajude no enfrentamento à Covid aqui no Estado”, afirmou em referência ao isolamento social, uso de máscaras e cuidados de higiene. 

Enquanto as taxas de recolhimento seguem baixas, os testes positivos para a doença nas últimas 24 horas somam 590, e no mesmo período foram registrados 10 óbitos. Mato Grosso do Sul totaliza 12.261 infectados, dos quais 146 perderam a batalha para o vírus.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: