Economia

Empresas elogiam programa “Voucher Transportador” e dizem que iniciativa vai ajudar setor a suprir falta de motoristas

Governo inclusivo e próspero que não vai deixar ninguém para trás. Com este conceito as empresas que trabalham no setor de transporte elogiam o programa “Voucher Transportador”, lançado pelo Governo do Estado. Ele vai promover a qualificação de mil motoristas de cargas e ônibus e ainda arcar com os custos da habilitação “D” e “E”. A avaliação do setor é que a iniciativa vai suprir a falta de profissionais qualificados no mercado de trabalho.

As empresas de transporte alegam que existem vagas de emprego à disposição, mas que faltam motoristas qualificados para preencher os postos. “Precisa muito de motoristas, tem vagas, mas falta gente preparada. Temos mais de 20 motoristas de São Paulo para suprir a demanda. Com certeza este programa vai ajudar muito o setor, tem muita gente interessada em participar”, afirmou Mosenir Alves Camargo, supervisor da Kátia Transportadora Locateli.

A empresa conta com 80 motoristas e faz o transporte de combustível para São Paulo e Paraná. “Existe esta dificuldade para contratar motoristas profissionais, por isso é tão importante esta iniciativa, que com boa divulgação vai chamar a atenção de quem tem potencial interesse em participar. A simples abertura e divulgação das vagas de emprego não estão sendo suficientes, apesar do salário atrativo”, disse André Luiz Ferreira, técnico em Segurança do Trabalho da Kátia Transportadora.

Esta é a mesma avaliação de Eduardo Trentin, diretor da Transportadora Trentin & Trentin. “Está precisando de profissionais qualificadoss para ocupar as vagas disponíveis, temos aqui por exemplo 5 a 6 veículos parados por falta de motoristas. Para ocupar este espaço não é apenas saber dirigir, mas também ter experiência, atender outros requisitos de seleção”, completou.

Ele destacou que já existem profissionais da sua empresa interessados em participar do programa estadual, para receber esta devida qualificação. “Precisa ter este preparo e qualificação, já que aqui se trabalha com cargas perigosas (combustível). Por falta de pessoas temos até que contratar profissionais de outros estados”.

Demanda do setor

A criação do programa “Voucher Transportador” surgiu de uma demanda do setor de transportes, que foi encaminhada e aceita pelo Governo do Estado. O presidente da Setlog-MS (Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas e Logística MS), Cláudio Cavol, destacou que 70% das empresas do Estado estão com deficiência destes profissionais e que felizmente o Governo atendeu o pedido do setor.

“Trata-se de uma demanda antiga do Setlog e que felizmente o governador nos atendeu. A falta de motoristas nos traz muita preocupação, principalmente o pequeno transportador que tem quatro ou cinco caminhões acabam devido esta falta de oferta, contratando gente não qualificada. Este programa além de ser benéfico a nossa economia, também tem um caráter humanitário, que é a segurança nas nossas estradas”, explicou.

Cavol destacou que o setor está preparado para receber estes mil motoristas que vão receber a qualificação. “Inclusive já avisei que se colocar 10 mil novos profissionais preparados, teremos demanda para preencher as vagas. Todos ganham com isto”.

O Sesc/Senat vai promover dois cursos de qualificação, que totalizam 107 horas, na chamada “Escola de Motoristas Profissionais”. Depois estes profissionais terão “custo zero” para fazerem todos os exames, autoescola e taxas do Detran-MS para terem acesso a carteira “D” e “E”. O próximo passo será inseri-los no mercado de trabalho.

Geração de empregos

O “Voucher Transportar” é o primeiro programa que faz parte do plano estadual “MS Qualifica para um novo futuro”, que tem a intenção de promover inclusão social, com capacitação de trabalhadores, para que tenham oportunidade a um emprego melhor. Para isto é feito uma ação conjunta e transversal, com a participação de várias secretárias, entidades, instituições e parceria com a iniciativa privada.

“Nosso objetivo é não deixar nenhum sul-mato-grossense para trás. Por isso vamos promover a inclusão destas pessoas que estão à margem do processo, para gerar novos empregos e assim melhorar a renda da população. Isto passa pela qualificação profissional, direcionada para áreas que tem vagas no mercado de trabalho”, afirmou o governador Eduardo Riedel.

Este compromisso firmado com sociedade é uma forma de estender a mão para quem busca uma oportunidade no mercado, mas que não consegue se encaixar em função da falta de incentivo e qualificação. Depois do setor de transportes, outras áreas serão contempladas pelo Governo para suprir a demanda (mercado) e assim gerar emprego e renda.

Leonardo Rocha, Comunicação do Governo de MS
Fotos: Álvaro Rezende

Deixe uma resposta