Cultura

Energisa apoia o Moinho Cultural por meio da Lei de Incentivo à Cultura

A Energisa comemora nesta terça-feira, dia 18, a parceria com o Instituto Moinho Cultural Sul-Americano, que atua na região de fronteira há 18 anos. O apoio da concessionária de energia elétrica é por meio da Lei de Incentivo à Cultura, no valor de 200 mil.

Além de se tornar uma apoiadora do Moinho Cultural, a intenção da empresa é engajar os funcionários para que também contribuam com a instituição.

“A Energisa, somente no ano passado, investiu R$ 1.126.000 na cultura sul-mato-grossense. Agora, firmamos mais uma parceria extraordinária, com o Moinho Cultural. A instituição, além de estar no coração do Pantanal sul-mato-grossense, região pela qual temos muito carinho desde que começamos a pensar no programa Ilumina Pantanal, tem muitos valores semelhantes ao da Energisa, como o da transformação. Acreditamos que a arte e a cultura são capazes de transformar e queremos trazer nossos colaboradores para dentro do Moinho Cultural”, afirma o diretor-presidente da Energisa em Mato Grosso do Sul, Marcelo Vinhaes.

Para a diretora-executiva do Moinho Cultural, Márcia Rolon, a parceria traduz o cuidado da empresa com toda a população sul-mato-grossense. “Temos 18 anos de história aqui na fronteira do Brasil com a Bolívia e, há dois anos, expandimos nossa atuação para outras fronteiras. Ver uma empresa como a Energisa apoiando os nossos sonhos e causa só demonstra o quanto todos podemos ter uma missão conjunta e muito maior: transformar vidas. Ao ver a Energisa apoiar o Moinho Cultural fica claro que a empresa está preocupada com a população e, principalmente, com as nossas crianças e adolescentes, assim como nós”, destacou.

O Instituto Moinho Cultural Sul-Americano

O Moinho Cultural é uma OSC que oferece há 18 anos para crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social de Corumbá, Ladário, Puerto Suarez e Puerto Quijarro, aulas de dança, música, tecnologia e informática. A formação continuada oferecida pela instituição tem duração de até oito anos. O Moinho também atua na formação de intérpretes criadores para jovens e adultos, com a Companhia de Dança do Pantanal, Orquestra de Câmara do Pantanal e Núcleo de Tecnologia. A missão da instituição é diminuir a vulnerabilidade social na região de fronteira Brasil-Bolívia, por meio do acesso a bens culturais e tecnológicos. Desde o início das atividades, mais de 23 mil crianças e adolescentes já foram atendidos pelo Moinho.

Atualmente, o Moinho Cultural conta com o patrocínio máster via Lei de Incentivo Cultural do Instituto Cultural Vale, bem como, patrocínio da Bellalluna Participações LTDA, Energisa, BRINKS, BTG Pactual, CaraÍ Empreendimentos LTDA, HINOVE, Rodobens, o Apoio Cultural do Instituto FAR, o fomento do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, por meio da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, além da parceria com a J.Macêdo e Fecomércio MS-SESC.

São parceiros institucionais a Prefeitura de Corumbá, Prefeitura de Ladário, Prefeitura de Puerto Suárez, Prefeitura de Puerto Quijarro, Instituto Homem Pantaneiro, IFMS, UFMS, Acaia Pantanal e outros doadores pessoa física e jurídica.

Deixe uma resposta