Política

Governo ameaça retaliar senadora de MS por ajudar a derrubar veto de Bolsonaro

Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

A senadora de Mato Grosso do Sul Soraya Thronicke (PSL) está na lista de parlamentares que podem sofrer retaliações pelo Palácio do Planalto por terem votado a favor da derrubada do veto do presidente Jair Bolsonaro (sem partido)  a parte da lei da ajuda financeira a estados e municípios que autoriza o reajuste salarial a servidores federais durante o período da pandemia da covid-19. 

De acordo com o jornal O Globo, o vice-líder do governo no Senado, Izalci Lucas (PSDB-DF) deve perder o cargo nos próximos dias. Já os colegas Jorginho Mello (PL-SC), Soraya Thronicke (PSL-MS) e Daniela Ribeiro (PP-PB) podem sofrer revides com indicações de cargos que detêm no governo e também com a liberação de emendas.

Na votação, o governo foi derrotado por 42 votos a 30. Caso os quatro senadores tivessem acompanhado a orientação do governo, o veto do presidencial não teria sido derrubado. Agora, é a Câmara quem vai apreciar a matéria e pode manter o impedimento para conceder reajuste dos servidores públicos até o fim de 2021.

No Planalto, a expectativa é que os deputados consigam a manutenção dos vetos presidenciais. O novo líder do governo no Congresso, Ricardo Barros (PP-PR), passou a manhã reunido com outros líderes para mapear o cenário. São necessários 257 votos para a derrubar os vetos.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: