EducaçãoPolítica

Governo quer reduzir salários de 11 mil professores convocados

O governo de Mato Grosso do Sul enviou para a Assembleia Legislativa um projeto que reduzirá o salário de cerca de 11 mil professores convocados e altera o sistema de seleção para essas vagas temporárias, que será simplificada e os candidatos convocados pelo ranking por notas.

De acordo com deputado Pedro Kemp (PT-MS), haverá um seleção simplificada com contrato de uma ano, ou seja, 12 meses mais 13 salário e férias, porém o salário do convocado será 70% do professor concursado.

Outra questão é o salário e a carga horária, que não poderá ser complementada com mesmo valor. Sendo assim, o professor efetivo que tem 20 horas semanais e hoje complementa sua jornada com mais um período, mas convocada, terá o salário de 70% de um professor concursado.

“Nós não podemos aceitar, que em uma escola professores fazendo a mesma função os outros e recebendo 30% a menos que os concursado”, opinou o deputado.

Nesta quarta-feira (10), o projeto do executivo será apreciado em primeira sessão na Assembleia Legislativa.  

Deixar um comentário

%d blogueiros gostam disto: