Polícia

Homem é espancado em praça e morre após boatos em grupos de WhatsApp

Sidney Alves dos Santos morreu devido aos graves ferimentos que sofreu ao ser espancado - Imagem: Redes Sociais

Sidney Alves dos Santos, 38 anos, morreu após ser espancado em uma praça na cidade de Anaurilândia. As agressões teriam ocorrido na madrugada de sexta-feira (27) e a vítima faleceu no domingo (29), em um hospital de Dourados.

Segundo o site Nova News, boatos que teriam circulado em grupos de WhatsApp da cidade podem ter motivado as agressões que levaram à morte de Sidney.

Conforme as postagens, o homem teria algum tipo de transtorno ou problema mental, o que, em tese, poderia colocar em risco a segurança da população de Anaurilândia.

Em umas das postagens, uma mulher afirmou que o homem andaria armado com uma faca e que ele teria o costume de importunar mulheres, crianças e idosos.

Rapidamente as conversas nos grupos foram ganhando peso, uma foto da vítima foi postada nos grupos.

Outro participante de um grupo disse que, como as autoridades não tomaram providências “a população daria um jeito nele”. “O que é dele tá guardado”, disse outra pessoa.

Em determinado momento, alguns integrantes de grupos de WhatsApp parecem ter localizado o homem. “Ele tá aqui na Avenida Brasil não tá mais com o cabelo grande igual da foto”.

Na sequência, outra pessoa escreveu: “Ele já tá aqui pra baixo da igreja católica…”, sendo que, conforme já informado, foi exatamente na praça em frente à Paróquia São João Batista que o espancamento ocorreu.

Cb image default
Imagens: Reprodução

Internação compulsória

De acordo com o site Nova News , a Prefeitura de Anaurilândia, sabendo dos transtornos enfrentados pela vítima, havia solicitado à Justiça a permissão para que fosse realizada a internação compulsória de Sidney Alves dos Santos.

A possível autorização para que o paciente fosse levado para uma clínica estava sendo aguardado para esta semana, porém, o episódio de violência que levou à morte do homem ocorreu antes da possível internação.

Investigação

Logo após as agressões contra Sidney Alves dos Santos, a polícia iniciou os trabalhos no sentido de identificar e localizar os possíveis autores do crime que levaram à morte da vítima. Pelo menos um suspeito teria sido detido.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: