PolíciaPolítica

Influenciadora racista causa revolta na web; Marquezine denuncia perfil

Luisa Nunes Brasil, famosa influenciadora digital, gerou revolta nas redes sociais após fazer um discurso racista em seu Instagram, na última quinta-feira, 4. Ela postou uma série de vídeos em que se posiciona sobre os movimentos sociais, que tem aumentado após o assassinato de George Floyd, nos Estados Unidos, e disse que o racismo é ‘instintivo’ do ser humano.

Tudo começou quando Luísa comentava sobre a repercussão da hashtag #blakouttuesday, movimento digital na qual as pessoas postam imagens pretas em suas redes sociais como forma de expressar a indignação diante dos atos racistas.

Porém, Luísa acredita que o movimento não passou de “palhaçada”, pois, segundo ela, “pessoas inteligentes não participariam de tais manifestações”. E ainda tem mais. Ela defendeu a ideia de que a maioria dos crimes são cometidos por negros.

“O racismo existe e vai existir enquanto a maior quantidade de crimes for causada pela população negra”, disparou.

Morando nos Estados Unidos, Luísa ainda comparou o medo que sente de encontrar a uma pessoa negra na rua a alguém que descobre um câncer. “Uma coisa natural, um instituto de defesa da gente”, completou

Luisa diz que suas afirmações são baseadas nas “estatísticas e evidências do mundo que vivemos”, onde, segundo ela, a maioria dos crimes são cometidos pela população negra. Ela afirma que enquanto isso for verdade, o racismo vai continuar existindo: “É instintivo do ser humano ter um pouco do que a gente chama de racismo”.

Assim que os vídeos tomaram repercussão nas redes sociais, diversos famosos se indignaram. Bruna Marquezine, por exemplo, denunciou a conta de Luísa. “Já dei RT, like em post denunciando e denunciei eu também. Por isso que não dá pra ‘fazer mutirão’ pra denunciar esse tipo de gente, quanto mais palco mais os semelhantes se identificam e ganham força. Cruz credo”, disse.

Depois do caso, a influenciadora apagou as postagens sobre o assunto, pediu desculpas e se retratou.

Racismo: saiba como denunciar

Racismo é crime previsto pela Lei 7.716/89 e deve sempre ser denunciado, mas muitas vezes não sabemos o que fazer diante de uma situação como essa, nem como denunciar, e o caso acaba passando batido.

Para começar, é preciso entender que a legislação define como crime a discriminação pela raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional, prevendo punição de 1 a 5 anos de prisão e multa aos infratores.

A denúncia pode ser feita tanto pela internet, quanto em delegacias comuns e nas que prestam serviços direcionados a crimes raciais, como as Delegacias de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), que funcionam em São Paulo e no Rio de Janeiro.

No Brasil, há uma diferença quando o racismo é direcionado a uma pessoa e quando é contra um grupo. Saiba mais como denunciar e o que fazer em caso de racismo e preconceito neste link.

Catraca Livre

Deixar um comentário

%d blogueiros gostam disto: