PolíciaPolítica

Ministro da Educacão é multado em R$ 2 mil por não usar proteção facial contra covid-19

Educação, Abraham Bragança de Vasconcellos, Posse

Por Celso Bejarano Jr direto de Brasília (DF) especial para o Hora MS

Já há um mês, em Brasília (DF), quem não usa a proteção facial por conta da pandemia de coronovavírus ( Covid-19), nos espaços públicos da cidade, pode ser penalizado com multa de até R$ 2 mil. Um dos primeiros castigados pela medida foi o ministro da Educação, Abraham Weintraub.

O ministro, a primeira autoridade autuada foi flagrado transgredindo o decreto, ontem, domingo (14), em manifesto pró-Bolsonaro, na Esplanada dos Ministérios, perto do prédio do Congresso Nacional (DF). Ele havia se juntado a um grupo de seguidores do presidente Bolsonaro, cujos os acampamentos que haviam sido erguidos por ali foram desmontados pela polícia, um dia antes, no sábado. Weintraub não é o único do staff de Bolsonaro a desfilar pela Esplanada sem a máscara. O próprio presidente costuma não usar a proteção em atos promovidos por seus seguidores, geralmente nas manhãs de domingo.

A multa, caso seja paga, compromete em torno de 7% do salário do ministro, que recebe em média 30 mil mensais. O ministro não conversou com a imprensa depois de aplicada a multa. Ele se manifestou, como sempre faz, pelas redes sociais. “Recurso-me (assim ele escreve) a acreditar que seja verdade. Não fui notificado. Parece que fui o único a ser multado até hoje! Além disso, vazou para a imprensa o meu CPF e RG. Querem me calar a qualquer custo! LIBERDADE!!!”, escreveu no tuitou a autoridade. Não se sabe se ele quis dizer “Recuso-me”, ou anotou errado de propósito.

Notificação que multou o ministro. (Foto: GDF)

No domingo, o ministro foi conversar, já perto do prédio do Congresso Nacional, com ao menos 15 manifestantes que apoiam o presidente Bolsonaro. O grupo havia furado uma barreira policial, já que no dia anterior, os militares passaram a cumprir ordem do governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), que determinou, por decreto, que ninguém mais poderia promover atos em áreas públicas da Esplanada dos Ministérios. Weintraub e outros seguidores do presidente não usavam máscaras.

Caso o governo do DF mantenha a linha dura em punir quem desrespeitar a norma da obrigatoridade do uso da proteção facil, o próximo penalizado poder o presidente Bolsonaro, que insiste em andar pela Esplanada sem a máscara. Covid-19 já matou 281 pessoas e contaminou ao menos 23 mil de março para cá. Bolsonaro, logo no início do anúncio da pandemia disse que a doença não passa de um gripezinha.

Deixar um comentário

%d blogueiros gostam disto: