Cultura

Morre Delinha, a “Dama do Rasqueado”, aos 85 anos em Campo Grande

Foto: Reprodução/Facebook

Delanira Pereira Gonçalves, a cantora Delinha, ícone da música regional sul-mato-grossense, morreu nesta quinta-feira (16), aos 85 anos, em Campo Grande. A artista foi vítima de uma pneumonia, ficou internada por onze dias até receber alta no dia 25 de maio e se recuperava em casa, mas respirava com oxigênio auxiliar.

O governo do Estado decretou luto oficial de três dias, que será publicado em edição extra do Diário Oficial nesta quinta-feira (16).

O secretário estadual de Cidadania e Cultura, Eduardo Romero, anunciou que o velório da cantora será aberto ao público, na Capital. A despedida ocorre das 11h às 16h desta quinta-feira (16), na Câmara de Vereadores. Além de familiares, toda a população pode acompanhar o velório. O sepultamento será às 17h de hoje, no Cemitério Jardim da Paz (BR-060, km 02, saída para Sidrolândia).

Conhecida como a “Dama do Rasqueado”, Delinha deixa importante legado na cultura do Estado, onde trilhou pelos palcos com sua voz inconfundível e a simplicidade que marcou toda a sua vida. Fez dupla com Délio – “o Casal de Onças de Mato Grosso” -, com quem foi casada por mais de 50 anos.

Delinha nasceu em Vista Alegre, distrito de Maracaju, em 1936, e dedicou-se à música desde criança por oito décadas, deixando uma das maiores discografias da história do Estado.

Pode ser uma imagem de 1 pessoa
Delinha era embaixadora da cultura sul-mato-grossense. (Foto: Reprodução/Facebook)

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: