Economia

Novo programa vai criar crédito e incentivar a geração de emprego em Campo Grande

A Prefeitura de Campo Grande, por meio da Fundação Social do Trabalho (Funsat), tem novidades para geração de emprego em Campo Grande. O Programa Municipal de Microcrédito Popular, denominado Programa Avançar, destinará R$ 4 milhões de recursos do tesouro municipal para fomentar o empreendedorismo e, com isso, avançar nas ações para retomada do crescimento econômico local.

Apoiar iniciativas empreendedoras, fomentar empreendimentos surgidos a partir dos programas de geração de emprego e renda são algumas das iniciativas que a Prefeitura de Campo Grande tem realizado para garantir que o pequeno empresário, que muitas vezes nem o acesso ao crédito tem, possa prosperar e seguir com seu tão sonhado negócio.

O Programa Avançar tem por objetivo promover a inclusão social e produtiva, o desenvolvimento sustentável e a geração de emprego e renda entre os empreendedores individuais, formais ou informais, microempresas e cooperativas, por meio da concessão de microcrédito e capacitação empreendedora.

O microcrédito é considerado um empréstimo de caráter social, inclusivo e orientado, concedido de forma simplificada para fomento e financiamento das atividades produtivas com taxas de juros reduzidas.

As etapas estão em processo de finalização, e a expectativa é que no primeiro semestre deste ano esteja à disposição para aqueles que buscam uma renda para alavancar o seu negócio.

 Ano de retomada do desenvolvimento

A retomada do desenvolvimento econômico da Capital, após um período de pandemia mundial, foi um dos maiores desafios durante o ano de 2021. Porém, com a chegada da vacina, empresários e população campo-grandense voltaram a sentir confiança na economia municipal, e assim a Fundação Social do Trabalho (Funsat) registrou em outubro o maior número de vagas captadas desde a criação da Fundação, 2.264 oportunidades de emprego.

A Funsat Itinerante foi uma grande aliada no encaminhamento de pessoas para o mercado de trabalho. Foram 2.508 atendimentos nas ações que aconteceram nas sete regiões de Campo Grande, e nos dois Distritos. Várias parcerias foram feitas para geração de emprego. Entre elas, um grupo de atacado e varejo que empregou 530 pessoas.

As ações continuam neste ano com mais parcerias e de cara nova. O Dia Super, por exemplo, será destinado a contratação de pessoas que tenham interesse em trabalhar em supermercados, no setor de bares, restaurantes, entre outros.

Além de colocações no mercado a Fundação também qualificou mais de 600 pessoas entre cursos on-line e presenciais em diversas áreas. A novidade de 2021 foi a parceria com a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), que possibilitou a qualificação profissional de mais 70 internos do regime fechado, tanto do presídio feminino quanto do masculino.

Par este ano as expectativas são as melhores e as parcerias irão continuar e um processo seletivo para a contratação de novos professores será realizado, aumentando assim o número de cursos ofertados.

Ainda considerando um cenário de recuperação econômica, Campo Grande apresenta um bom resultado no cenário econômico e de geração de emprego. Levando em consideração o saldo de estoque de emprego de 2020, a Capital avançou 6,86% no percentual de variação de criação de postos de emprego, tendo como saldo acumulado dos últimos nove meses de 2021 o total de 13.251 novos postos. Se compararmos os índices individuais por percentual (%) de esforços para o desenvolvimento do mercado de trabalho de cada capital, – índice que correlaciona a variação entre o saldo acumulado atual com o estoque do ano anterior -, Campo Grande fica em 9º lugar.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: