Política

PDT, PV e Novo registram candidatos a prefeito; Dagoberto declara R$ 3 milhões em bens

Foto: Reprodução/Divulgacand

Com o fim das convenções para definir os candidatos a prefeito, vice e vereadores em Campo Grande, os partidos começam a registrar as candidaturas. Nesta quinta-feira (17), os registros dos candidatos ao Paço Municipal pelo PDT, PV e Novo, todos com chapa pura, já estão disponíveis na plataforma DivulgaCandContas, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Pelo PDT o candidato a prefeito é o deputado federal Dagoberto Nogueira Filho, 65 anos, tendo como postulante a vice-prefeita a assessora parlamentar Kelly Cristina da Costa, 46 anos.

Na lista de bens declarados, Dagoberto registrou R$3.079.721,17 milhões em posses. Uma ligeira queda em relação aos R$3.093.645,23 declarados em 2018, quando disputou a reeleição na Câmara dos Deputados.

Pelo PV, Marcelo de Moura Bluma, 57 anos, tenta pela terceira vez seguida conquistar o voto popular e assumir a Prefeitura de Campo Grande. Ao seu lado na chapa, está o professor e pastor Jose Carlos Ferreira Alvarenga, 57 anos.

Na lista de bens declarados, Bluma registrou R$1.455.057,05 em posses. Também uma ligeira queda em relação a 2018, quando declarou R$1.374.352,05, na disputa pelo governo do Estado.

O Novo tem como candidato a prefeito o empresário Guto Scarpanti, 39 anos, que está em sua segunda disputa a um cargo eletivo. Tem como parceira de chapa a servidora pública estadual Priscila de Souza Afonso Baggio, 46 anos, que também está em seu segundo pleito.

Guto declarou à Justiça Eleitoral ter R$1.550.500,00 em bens. Um salto considerável em relação aos R$472.586,37 declarados em 2018, quando concorreu a deputado federal.

Todos os candidatos estão com as candidaturas apenas registradas e aguardam julgamento pela Justiça Eleitoral.

Deixar um comentário

%d blogueiros gostam disto: