Polícia

PF diz que avião com cocaína tinha marcas de tiros e traficantes queriam incendiar droga

A aeronave apreendida no final da manhã de ontem (03) com 633 quilos de cocaína – antes de ser pesada a estimativa era 500kg – possuía marcas de tiros. Ela foi interceptada por caças da FAB (Força Aérea Brasileira) em Mato Grosso do Sul após entrar no espaço aéreo brasileiro sem autorização. 

O piloto realizou pouso forçado numa propriedade rural entre Jales e Pontalinda, no interior de São Paulo, e depois fugiu na companhia de outra pessoa.  

A Polícia Federal acredita que os disparos de pistola 9mm tenham sido realizados pelos suspeitos para tentar causar um incêndio na aeronave e destruir a droga.

“No local do pouso, policiais federais conseguiram identificar cápsulas de munição de 9 milímetros deflagradas no local. Os policiais desconfiam que, no momento da abordagem, para ocultar as provas, ele mesmo atirou contra a própria asa da aeronave, com o intuito de causar o incêndio e destruir todos os produtos ilícitos”, disse o delegado da Polícia Federal de Jales, Alexandre Manoel Gonçalves.

Após a Força Aérea realizar a abordagem aérea que terminou com tiros de detenção, forçando o piloto a descer, o avião carregado com a droga foi transportado pela Polícia Federal em um caminhão.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: