Economia

PREFEITURA RECEBE DELEGAÇÃO CHILENA QUE INAUGURA ESCRITÓRIO DE NEGÓCIOS EM CAMPO GRANDE

A prefeita de Campo Grande, Adriane Lopes, recebeu na noite de ontem (6) uma comitiva chilena em um jantar de negócios. Os chilenos estão na Capital para inaugurar o Escritório Comercial da Corporação de Desenvolvimento da Região de Tarapacá, nesta sexta-feira (7). O espaço está sendo aberto para alavancar as negociações e trocas comerciais entre o Brasil e o Chile, já que a capital de Mato Grosso do Sul é vista como um hub logístico com as Rotas de Integração Latino-Americana que estão sendo desenvolvidas.

“Nós temos declarado que Campo Grande será a Capital da Rota Bioceânica, uma rota que muda a economia da região Centro-Oeste do Brasil, uma rota que que traz desenvolvimento. Estamos muito felizes em recepcioná-los. Essa inauguração da sala comercial do Chile aqui na Capital demonstra, na prática, que as perspectivas de avanço no desenvolvimento econômico que estamos buscando já é realidade. Pretendemos neste tempo, projetar a nossa cidade, avançar na integração, e fazer com que nossa Capital seja um ponto de expansão. Estamos à disposição, para que juntos, possamos promover o desenvolvimento econômico dos nossos países”, garante a Prefeita.

Campo Grande já está se transformando em um corredor e traçado certo para entrada ao Brasil, chegando a diversos outros estados, e até mesmo ao Atlântico. Se por um lado podemos chegar ao Pacifico através do Chile, passando por Porto Murtinho, Jujuy (AR), Iquique e Antofagasta, os chilenos podem fazer o caminho inverso e chegar a Campo Grande e a partir daqui ao Mato Grosso, Goiás, Distrito Federal, São Paulo e Paraná. Sendo que nesses últimos estados estão os portos de Paranaguá e Santos, utilizando o Atlântico para acessar os países europeus, por exemplo.

“Estou certo de que os empresários de Campo Grande serão competitivos no mercado asiático e para isso, nos apresentamos como a porta de saída da América Latina para o mercado asiático. Temos excelente relação com embaixador chinês, o que confere a região norte do Chile uma ligação especial com a China. Em nossa Zona Franca, a cada 4 empresas, uma é chinesa. Essa ligação nos faz crer que somos os mais indicados para acompanhar e direcionar as negociações de empresários brasileiros com o mercado asiático na cidade de Iquique. Queremos manifestar nosso compromisso público como autoridade de colaborar e contribuir sendo extremamente eficientes nesse processo”, ressalta José Miguel Carvajal, Governador de Tarapacá, Chile.

A instalação do espaço acontece depois de diversas reuniões entre a Prefeitura de Campo Grande e o Governo de Tarapacá, que foram coordenadas através das Gerência de Fomento ao Comércio Exterior da Secretaria Municipal de Inovação, Desenvolvimento Econômico e Agronegócio.

Para o titular da Sidagro, Adelaido Vila, essa é mais uma etapa que a Prefeitura de Campo Grande conclui para colocar a capital na rota do desenvolvimento.

“Campo Grande está ganhando cada vez mais no protagonismo na integração do Brasil com os países da América do Sul e da Ásia. Essa nova rota de desenvolvimento e oportunidades está nascendo e nós somos o centro. Os novos corredores vão revolucionar a logística de importação e exportação, facilitando o acesso e reduzindo o tempo gasto para o transporte de cargas até a China, por exemplo”, explica.

Para se ter uma ideia da importância da iniciativa, apenas com o Chile, Campo Grande já transacionou mais de US$ 31,631 milhões no ano de 2023, representando 32% do movimento total de comércio exterior com os países da RILA e 6,6% do total movimentado globalmente.

Comparando os meses de janeiro a maio de 2021 e de 2023, o crescimento nas compras de produtos chilenos por Campo Grande aumentou mais de 9.000% , chegando a quase US$ 1,5 milhão. O principal item da cesta de compras são peixes frescos ou refrigerados, notadamente o salmão chileno, muito apreciado pelos campo-grandenses.

Já as exportações cresceram 3% e atingiram US$ 30,138 milhões. Os principais itens da pauta exportadora estão relacionados ao complexo de carnes bovinas e rações para animais.

Já em relação aos países integrantes da Rota de Integração Latino-Americana (RILA) – Argentina, Bolívia, Chile e Paraguai – o comércio exterior de Campo Grande com estes países supera os US$ 98,986 milhões em 2023 (cerca de 20,9% do movimento total da capital), um crescimento de 53% em relação ao mesmo período de 2022, demonstrando o grande potencial comercial, bem como de serviços e turismo que a integração com estes países irá proporcionar.

“Tenho certeza que essa conexão com Campo Grande contribuirá muito com a melhoria das condições de vida da nossa população. Estou certo que essa parceria vai gerar mais oportunidades de emprego e de melhor qualidade”, avalia o prefeito de Iquique (Chile), Maurício Soria.

O gerente de fomento ao comércio exterior e chefe do escritório internacional da Prefeitura de Campo Grande, Paulo César Fialho, destaca que a instalação do escritório chileno é fruto do trabalho de aproximação realizado nos últimos anos, que consiste em valorizar as potencialidades das diferentes localidades e estimular indústria, comércio, serviços, agronegócio e turismo, além de prova do potencial da Campo Grande para a ser a capital da Rota.

Os dados são do Boletim Econômico da Secretaria Municipal de Inovação, Desenvolvimento Econômico e Agronegócio do mês de junho. Para mais informações acesse https://www.campogrande.ms.gov.br/sidagro/canais/boletins-economicos-de-campo-grande/

O encontro de negócios, que aconteceu no restaurante 067 Vinhos, contou com a presença do Coordenador-Geral de Integração de Infraestrutura da América do Sul, do Ministério das Relações Exteriores, ministro João Carlos Parkinson de Castro, deputado estadual de MS Lídio Lopes. Da comitiva do Chile participaram a chefe de gabinete do Governador de Taparacá, Carolina Quinteros; diretor de Assuntos Internacionais de Taparacá Hector Oyarzún; representantes da área de Desenvolvimento Regional de Taparacá Alvaro Jorquera, Daniel Gonzales e Juan Pablo Egaña; deputados estaduais Germán Quiróz, Daniela Solari e Sergio Asserella; vereador de Iquique Marco Calcgano; gerente geral do Porto de Iquique Rubén Castro Hurtado; representante da Câmara de Comércio de Alto Hospício Daniel Soto; gerente geral da Zona Franca de Iquique, Jaime Soto; representantes da Associação Industrial de Pozo Almonte Pedro Romero e Claudio Castañeda.

Fonte: Prefeitura Municipal de Campo Grande.

Deixe uma resposta