CidadesEconomia

Projeto quer transformar hotel abandonado em 260 moradias populares

A Prefeitura de Campo Grande tenta em Brasília a aprovação de R$ 39 milhões para a transformação do antigo Hotel Campo Grande, fechado há mais de 18 anos, em 260 moradias populares. Os recursos seriam obtidos através do Pró-Moradia, do Governo Federal, um programa que vem com várias modalidades, incluindo o de desapropriação de prédios abandonados (que é o caso), onde se encaixa a proposta para o Hotel Campo Grande.

Segundo o prefeito Marquinhos Trad, “para dar mais vida ao nosso Centro, nada melhor do que unidades habitacionais. Um dos principais papeis do Poder Público é dar ao cidadão uma vida digna e essa vida muitas vezes começa com a chave de uma casa própria. Todos nós sonhamos em ter algo que é nosso”. A Prefeitura de Campo Grande já tem 588 unidades habitacionais pré-aprovadas pela Caixa Econômica Federal, que aguardam liberação do Ministério do Desenvolvimento. Além disso, deve fazer novos chamamentos públicos para mais de duas mil novas unidades a serem aprovadas pelo Caixa Econômica Federal, que também dependerão de recursos do Governo Federal.

“Nós temos dois projetos: um para desapropriação do Hotel Campo Grande, com pedido de mais de R$ 13 milhões para esta finalidade, e o outro foi o Retrofit (programa de reforma) mais de R$ 23 milhões”, explica o diretor-presidente da EMHA, Enéas Netto. No projeto apresentado, a fachada ganharia a cara do poeta sul-mato-grossense Manoel de Barros.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: