Política

Vereadores comentam pedido de lockdown e números da covid-19 em Campo Grande

Foto: Izaías Medeiros/PMCG

A Comissão Especial em apoio ao Combate à Covid-19 da Câmara Municipal realizou, nesta quarta-feira (5), mais uma live para atualizar os números da Covid-19 em Campo Grande e falar sobre o pedido de lockdown feito pela Defensoria Pública à Justiça.

Segundo o boletim epidemiológico mais recente divulgado pela Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), a Capital tem 11.351 casos confirmados e 153 óbitos. Dos casos confirmados, 293 estão internados, 1.493 em isolamento domiciliar e 9.412 já estão recuperados.

“Hoje, vivemos um dos momentos mais difíceis da epidemia em nossa cidade. Se houver a determinação da Prefeitura em abrir leitos para que haja esse amortecimento, não há problema algum de mantermos medidas de biossegurança e continuarmos nossa mobilidade”, avaliou o vereador Dr. Lívio (PSDB), presidente da Comissão.

Conforme o parlamentar, Campo Grande está com cerca de 95% dos leitos ocupados. “Se não houver prazos, medidas restritivas terão que acontecer. Não há necessidade de fechar tudo, mas é preciso agilidade para ampliação de leitos”, continuou.

O vereador também se colocou contra a possibilidade de o Poder Judiciário determinar o lockdown na cidade. “Lamentável que o Judiciário tenha que tomar a frente em ações do Executivo. O gestor tem que se pautar pelos dados técnicos que têm. Não concordamos com o Judiciário tomar uma medida dessas, pois fere a autonomia do Executivo. Hoje, você tem medidas restritivas que não envolvem um lockdown”, finalizou.

Para o vereador Eduardo Romero (Rede), mediador do debate, cabe não apenas ao poder público tentar combater o avanço do novo Coronavírus, mas, também, à população. 

“As medidas precisam ser divididas entre todos nós. Algumas, são responsabilidade do poder público, e há aquelas de cada indivíduo. Cada um fazendo sua parte, se cuidando, para evitar que seja uma vítima da Covid. Precisamos nos cuidar. Sempre lavar as mãos, usar álcool em gel. Manter distanciamento social e, se precisar sair, usar máscaras”, alertou.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: