Política

Aplicação de ex-mulher de Lula era de R$ 26 mil e não de R$ 256 milhões

Os advogados que trabalham no inventário da ex-esposa do Lula, Marisa Letícia informaram ao juiz responsável pela 1ª Comarca de Família e Sucessões de São Bernardo do Campo (SP), que os valores de mercado dos títulos de investimentos somavam a quantia de R$ 26 mil reais e não R$256 milhões, como vazou para imprensa nacional. A informação é da revista Época. 

Os certificados de depósito bancários (CDBs) tiveram seus valores confundidos com debêntures de outras naturezas, que não eram o valor real investido por Mariza.

“Não existe qualquer tipo de relação entre os documentos constantes às fls. 394/427 e 428/468 (escrituras de emissão de debêntures) com os CDBs (Certificados de Depósitos Bancários) de titularidade da Sra. Marisa Letícia Lula da Silva, tampouco existe relação entre tais CDBs e o valor nominal de R$ 100”, escreveram os advogados da ex-primeira-dama.

Diversos integrantes do governo, a exemplo de Regina Duarte, e mesmo os filhos de Bolsonaro haviam espalhado a informação errada.

Deixar um comentário

%d blogueiros gostam disto: