Esporte

CEFAC-MS já arrecadou quase R$ 100 mil para as categorias de base pela Lei de Incentivo ao Esporte

O Centro de Excelência de Formação de Atletas Colorado (CEFAC-MS) já arrecadou quase R$ 100 mil reais por meio da Lei de Incentivo ao Esporte para o desenvolvimento das categorias de base. O saldo ainda pode ser maior até o final deste mês, pois tratativas com possíveis empresas patrocinadoras e pessoas físicas ainda estão sendo feitas.

“A expectativa é chegar aos R$ 150 mil até final de dezembro, o que nos possibilitará começar os trabalhos com alguns ajustes já no primeiro trimestre de 2022”, avalia do presidente da entidade, Ítalo Milhomem.

Patrocinadores

Os novos talentos colorados que sairão dos campos campo-grandenses contam com apoio de diversas empresas, a exemplo dos supermercados do Grupo Pereira, líderes locais Comper e Fort Atacadista, além do cartão de crediário deles, o VOUN Card. Também fazem parte do rol de patrocinadores do projeto, ainda o Grupo Card, que contam com mais de 90 mil clientes em todo Brasil, vendendo seus serviços de maquininhas de cartão e de venda de créditos de serviços. Outra empresa que acreditou no sonho de mudar vidas de crianças e jovens carentes através do esporte foi a indústria Alemã e líder internacional no setor de elevadores, TK ELEVATOR BRASIL (TKE), antiga Thyssenkrupp Elevator. O projeto conta com consultoria da startup Incentiv.me na captação dos recursos. 

Cultura de doações incentivadas

Segundo o presidente do CEFAC, ainda não há a cultura do patrocínio ou doação com incentivos fiscais por parte de empresários e pessoas físicas do Estado. Foi registrada uma única doação de pessoa física, lamenta o gestor.

De acordo com Milhomem, o governo federal arrecadou só em Campo Grande (MS) em 2020, R$ 1,2 bilhão de reais com Imposto de Renda de 48.343 pessoas ou empresas. Valor per capito de R$26,6 mil por contribuinte. Em uma projeção de quanto poderia retornar para projetos sociais, esportivos, culturais, de assistência a pessoas com deficiência e combate ao câncer da cidade, seria algo em torno de 8% do que foi arrecado, o que renderia ao município R$ 102 milhões para serem distribuídos entre os setores elencados.   

“Há diversas empresas e indústrias locais, que doam para projetos fora do Estado, mas hoje já não faltam projetos aprovados na cidade. As concessionárias de serviços públicos como Energisa e Águas Guariroba apoiam projetos esportivos fora do Estado. Precisamos que eles apoiem o esporte, a cultura e as entidades locais”, cobrou Milhomem. 

As doações podem ser realizadas até o último dia do ano para serem declaradas no Imposto de Renda de 2021. Para mais informações sobre como apoiar e doar ao projeto entrar em contato com presidente do CEFAC-MS, Ítalo Milhomem pelo telefone 67-8453-5050.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: