Cidades

Corumbá: blocos oficiais levam alegria e homenagens em desfiles na Passarela do Samba

Mais de 8 mil foliões cruzaram a Passarela do Samba entre a noite de sábado, 10, e a madrugada deste domingo, 11 de fevereiro, durante os desfiles dos 11 blocos filiados à Liga Independente dos Blocos Carnavalescos de Corumbá (LIBLOCC). Um grande público, nas arquibancadas, acompanhou a festa aberta pela apresentação da Corte de Momo.

Primeiro a desfilar, o bloco ‘Flor de Abacate’ levou para a Avenida o enredo “Clarinha a luz do seu sorriso está viva no Flor de Abacate”. O desfile foi uma homenagem à Maria Clara, que aos quatro meses de idade foi diagnosticada com síndrome de Down. Ela amava o palco, a música e o teatro e teve parada cardíaca durante ensaio para apresentação de balé e desencarnou. Clara é ícone de inclusão social.

Com o samba-enredo “Jurema conta suas histórias de vida”, o ‘Águia da Vila’ exaltou a vida da grande fundadora do bloco. Nascida no bairro Cervejaria, dona Jurema também foi presidente de bairro e fundadora de um time de futebol.

O ‘Afro Samba Reggae’ foi o terceiro desfilar na Passarela do Samba. A agremiação apresentou o enredo “Iluska Giedre – In Memoria”. O samba “O céu ganhou uma estrela” contou a vida da nutricionista e servidora pública que fez parte da Oficina de Dança.

“Alô Malandragem”, uma exaltação a Zé Pelintra – entidade espiritual muito conhecida nas tradições afro-brasileira – foi o tema do bloco ‘Os Intocáveis’. Na Avenida  seus componentes cantaram: “Saravá, seu Zé um bom malandro com samba no pé sempre está ao seu lado”. Fundado em 1969, o ‘Bola Preta’ se apresentou logo depois e fez um passeio pela ‘Culinária Pantaneira’ em seu desfile.

 “Vestido com as armas do Samba”, o atual campeão ‘Nação Zumbi’ cantou o enredo “São Jorge, O Guerreiro Valente Que Cuida da Gente”. Na Passarela, seus componentes mostraram a ligação que o santo católico tem com o samba e a música brasileiros.

Os 1.300 componentes do ‘Oliveira Somos Nós’ exaltaram as maravilhas proporcionadas pelo mundo digital e a internet com o enredo “Oliveira Somos Nós e Sim Digital, a Conexão Que Deu Certo!”.

As cores azul, amarelo, vermelho e branco do ‘Clube dos Sem’, oitava agremiação a desfilar, tiveram grande destaque na avenida com o enredo “Carnaval de Corumbá, Nossa Cultura Dá Samba”.

Antepenúltimo a se apresentar na Avenida, o ‘Arthur Marinho’ defendeu o enredo “Corumbá Destes Meu Sonhos…”. No desfile, seus 700 componentes cantaram o amor pela Cidade Branca, Capital do Pantanal. Trecho de seu samba destacava que “A alegria de viver é marca de sua gente”, dos corumbaenses.

“Sonhos são para os que se realizam, Luiz Martins: o sonhador que é realidade em Corumbá”, foi tema do ‘Praia, Bola e Cerveja’. Os 700 foliões do bloco homenagearam a trajetória de vida do empresário de turismo e hotelaria.

O ‘Vitória Régia’ encerrou o desfile dos blocos oficiais com uma homenagem ao compositor Sandro Nemer, autor da música ‘Nossa Senhora do Pantanal; canção que na primeira década do ano 2000 foi escolhida como símbolo de Corumbá.

O Carnaval de Corumbá 2024 – ‘Pantanal é a Passarela do Samba e da Alegria’ é uma realização da Prefeitura Municipal de Corumbá, por meio da Fundação da Cultura e do Patrimônio Histórico de Corumbá e Secretaria Municipal de Governo, em parceria com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Turismo, Esporte e Cultura (SETESCC) e Fundação de Cultura do Mato Grosso do Sul (FCMS). O apoio cultural é da Ala Telecom.

Fonte: PMC

Deixe uma resposta