GeralSaúde

Geraldo Resende reafirma embasamento científico para o combate ao Covid-19 em MS

Em nota, o secretário de Saúde de Mato Grosso do Sul, o médico Geraldo Resende (PSDB) reafirmou todo seu compromisso com a ciência no combate ao coronavírus no Estado, que mesmo com o aumento de contágios e da letalidade, continua como a unidade da federação em situação menos grave.

Veja a nota do secretário

Como médico e secretário de Saúde do Estado de Mato Grosso do Sul reafirmo que o embasamento científico sempre norteou e continuará norteando nossas decisões nas ações de combate e prevenção ao coronavírus.

Até o presente momento, não existe tratamento comprovado para prevenir, tratar e curar a Covid-19. Existem pesquisas sobre diversos tratamentos farmacológicos em andamento, mas sem conclusão definitiva sobre a eficácia dos mesmos.

Importante deixar claro que a decisão pelo protocolo medicamentoso e sua prescrição são prerrogativa e responsabilidade individual do médico assistente e que deve haver, para o seu uso, consentimento do paciente, bem como anuência e concordância dele e/ou da família.

Alerto para os riscos de auto medicação e também para a falsa sensação de segurança que “tratamentos profiláticos” podem trazer às pessoas. O isolamento social, o uso de máscaras, as etiquetas de higiene ainda são os únicos antídotos contra o novo coronavírus.

O medicamento hidroxicloroquina e outros sempre estiveram e estão à disposição no Mato Grosso do Sul. Existem em grande quantidade no estoque da Secretaria de Estado de Saúde, e foram distribuídos aos hospitais. Reitero que a prescrição é prerrogativa do profissional médico assistente e de sua inteira responsabilidade e, repito que deve haver, para o seu uso, consentimento do paciente e/ou dos familiares.

GERALDO RESENDE
Secretário de Estado de Saúde do Mato Grosso do Sul

Deixar um comentário

%d blogueiros gostam disto: