Polícia

Homem morto em confronto com a polícia tinha passagem por participar de assalto

O homem de 24 anos, identificado como Geovane Barroso Crispim, que morreu após atirar contra uma equipe do DOF (Departamento de Operações de Fronteira), e a mesma revidar, era um ‘velho’ conhecido no mundo do crime. Fato aconteceu na manhã desta terça-feira (27), na BR-463, em Dourados.

Em 2014, ele e mais duas pessoas já haviam sido presos acusados de assaltar uma farmácia no Parque Alvorada. Na época do crime, Geovane que tinha 18 anos, foi quem pilotou a moto usada para cometer o assalto. Foram roubados do estabelecimento R$ 113 que estavam no caixa e um celular.

Após o roubo, no cruzamento das Ruas Alfredo Richard Klein com Ali Rassan Gadie, eles bateram contra um VW Crossfox. O menor de 17 anos sofreu vários ferimentos e precisou ser encaminhado ao Hospital da Vida.

Já Geovane fugiu do local a pé. Depois de algumas informações, a PM chegou até Geovane, e na delegacia ele acabou entregando o terceiro adolescente que participou do assalto, que até então, morava no Jardim Flórida, e que seria o proprietário do revólver.

Já na ocorrência de hoje, Geovane estava transportando várias armas num carro Uno quando parou bruscamente, desceu do veículo e atirou contra os militares do DOF usando uma pistola nove milímetros.

Os policiais revidaram, ele foi atingido, socorrido, porém não resistiu. No interior do veículo, como noticiado anteriormente, os agentes encontram armas de grosso calibre, sendo duas longas calibre 762, uma calibre 12, a própria pistola nove milímetros que seria de uso exclusivo das Forças Armadas, um tripé, luneta de precisão e cinto de guarnição.

FONTE: PONTA PORÃ NEWS

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: