Saúde

Internações por Covid-19 crescem e SES chama atenção para o aumento de síndromes respiratórias

O número de casos de Covid-19 voltou a subir nos últimos dois dias em todo Mato Grosso do Sul, de acordo com informações do Boletim Epidemiológico desta sexta-feira (7).

Nas últimas 24 horas foram registrados mais 1.115 novos casos, aumentando a média móvel para 932,9. A taxa contágio é de 0,95. O total de casos confirmados no Estado é de 254.715.

O total de óbitos, infelizmente, está próximo de alcançar a casa de 6 mil. Hoje 12 municípios relataram 25 mortes, elevando o total para 5.961 perdas desde o início da pandemia. A média móvel da semana é de 34,9.

Com o aumento dos casos ativos, o isolamento domiciliar e as internações também subiram. Estão internados na rede hospitalar 1.052 pacientes. São 534 em leitos clínicos (369 públicos) e 518 em leitos de UTI (387 públicos). Cerca de 8.346 pessoas estão se recuperando em casa. Mato Grosso do Sul tem 239,356 pacientes recuperados da doença.

Secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, fez um apelo durante a live desta sexta-feira, para que as pessoas fiquem atentas ao aumento substancial de casos nas semanas posteriores à comemorações. “Sabemos que o Dia das Mães é uma data importante, por isso, não façamos desta data especial um fator de contágio”, ressaltou. Segundo ele, o melhor presente que se pode dar às mães é leva-las para vacinar.

Entre os municípios que registram novos casos, os cinco mais afetados são Campo Grande (+292); Dourados (+120); Três Lagoas (+ 75); Ivinhema (+52) e Ponta Porã (+48).

Os óbitos ocorreram em 12 municípios. Campo Grande perdeu 8 pessoas; Três Lagoas, 4; Dourados, 3; e Sidrolândia, 2. Os demais registram um óbito cada: Aparecida do Taboado, Bataguassu, Nova Andradina, Paranaíba, Ponta Porã, São Gabriel do Oeste, Selvíria e Sonora.

Estão internados na rede hospitalar 1.052 pacientes. São 534 em leitos clínicos (369 públicos) e 518 em leitos de UTI (387 públicos).

Também durante a live de hoje a secretária adjunta Christine Maymone chamou a atenção para os cuidados redobrados nesta época de síndrome respiratória aguda. “Estejam preparados e atentos”, pontuou.

Confira a ocupação de leitos nas quatro macrorregiões: Campo Grande 92%; Dourados 95%; Três Lagoas 95% e Corumbá com lotação total (100%).

Theresa Hilcar, Subcom

Foto: Edemir Rodrigues

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: