Meio AmbientePolícia

Justiça determina que União impeça circulação de pessoas em área com indígenas isolados

Diante de evidências da existência de indígenas isolados no interior da Ilha do Bananal, no Tocantins, a Justiça Federal determinou que a União, a Funai e o ICMBio, Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, restrinjam a circulação de pessoas na região conhecida como Mata do Mamão.


Os órgãos também devem elaborar um Plano de Trabalho para localizar e qualificar a presença desse povo na região. A decisão é do juiz federal Adelmar Aires Pimenta, titular da 2a Vara Federal de Palmas, e atende a uma ação do Ministério Público Federal no estado.


Em outubro, o órgão foi informado que agentes do Ibama avistaram oito indígenas com características da etnia Avá-Canoeiro, regionalmente conhecida como “Cara Preta”.


O Ministério Público chegou a expedir uma recomendação para que a Funai e o ICMbio adotassem medidas de proteção, mas não teve resposta.


Segundo o MPF, a Fundação alega que a região já é protegida, por se tratar de uma área indígena que pertence aos povos Javaé e Karajá. Mas, segundo o procurador Álvaro Manzano, a região da Mata do Mamão já é conhecida por práticas de turismo, pesca, esporte e criação de gado. Ele ressalta que a proteção da área é necessária, já que qualquer contato com pessoas não-indígenas representa um risco para os povos isolados.


A liminar da justiça federal é de 12 de novembro, e deu prazo de 60 dias para a Funai e o ICMBio cumprirem as determinações. Na decisão, o magistrado argumentou que ausência de uma pronta e eficaz resposta do Poder Judiciário para suprir a omissão dos órgãos pode prolongar a situação de violação aos direitos, que ameaça seriamente a sobrevivência física e cultural da comunidade indígena.


A reportagem solicitou um posicionamento do Instituto Chico Mendes e da Advocacia Geral da União, que responde judicialmente pela Funai, mas até o fechamento desta matéria, não obteve retorno.

*Daniel Costa* Estagiário sob supervisão de Bianca Paiva

Deixar um comentário

%d blogueiros gostam disto: