Política

O que você precisa saber para votar no domingo: máscara obrigatória, e-Título e mais

Foto: Fábio Pozzebom/Agência Brasil

O primeiro turno das eleições municipais será neste domingo, dia 15 de novembro. Os eleitores de Mato Grosso do Sul e do país irão escolher o prefeito e vereadores, que terão mandato pelos próximos quatro anos. Por causa da pandemia, o pleito tem algumas mudanças e quem for votar deve ficar atento a estes detalhes.

Confira abaixo algumas informações para o dia da votação e outras orientações para os eleitores:

O voto é obrigatório para brasileiros entre 18 e 70 anos e facultativo para analfabetos e jovens entre 16 e 18 anos. Porém, o Tribunal Superior Eleitoral aconselha quem teve covid-19, a partir dos 14 dias anteriores ao pleito, a ficar em casa e não votar.

O horário de votação foi ampliado por conta da pandemia da covid-19. Os eleitores poderão comparecer às urnas de 7h às 17h. Importante destacar que o horário entre 7h e 10h é preferencial para pessoas acima de 60 anos. No entanto, mas nenhum eleitor fica impedido de votar nesse horário.

A Justiça Eleitoral pede aos eleitores que não forem acompanhantes de idosos que respeitem a preferência, indo votar após as 10h.

É obrigatório o uso de máscara na votação, devendo cobrir boca e nariz. O presidente da mesa e o juiz eleitoral podem impedir o ingresso ou retirar da seção quem descumprir a obrigação de usar a máscara.

e-Título

Caso o eleitor tenha feito a biometria, o aplicativo e-Título poderá ser usado como documento de identificação no dia da eleição. É bom destacar: para o eleitor que não fez a biometria, existe a obrigatoriedade de apresentação de um documento oficial de identidade com foto.

Neste domingo, quem estiver fora do domicílio eleitoral poderá justificar a ausência pelo e-Título, entre 7h e 17h. A novidade visa facilitar a justificativa, sendo que pela geolocalização o aplicativo vai confirmar que o eleitor está fora da sua cidade.

Nos 60 dias seguintes ao dia da votação (1º ou 2º turno), o eleitor faltante por qualquer motivo poderá justificar a ausência nos cartórios eleitorais, no Sistema Justifica e no e-Título, com apresentação de documentos que comprovem o motivo da ausência.

Manifestações

A manifestação individual e silenciosa da preferência do eleitor poderá ser revelada exclusivamente pelo uso de bandeiras, broches, dísticos, adesivos e também por meio das camisetas.

Outra possibilidade permitida de manifestação individual e silenciosa da preferência política do cidadão está no porte de bandeira ou de flâmula, ou na afixação de adesivos em veículos ou objetos de propriedade do próprio eleitor.

Aglomerações não serão permitidas devido ao risco de contágio do coronavírus.

Deixar um comentário

%d blogueiros gostam disto: