CidadesMeio Ambiente

Para marcar o Dia Mundial Sem Carros, movimentos fecham avenida e pedem passe livre

O Dia Mundial Sem Carro, celebrado no próximo domingo, dia 22, ganhou aliados importantes em Campo Grande. Ciclistas, artistas e pessoas ligadas a movimentos sociais se reuniram para organizar ações de conscientização da população para a necessidade de encontrar meios alternativos de transporte. Uma delas é um o protocolo pedindo por passe livre em algumas linhas de ônibus no dia do evento, como forma de incentivar o uso do transporte coletivo.

Também está prevista a interdição de um trecho da Avenida Mato Grosso para a prática de diversas atividades, incluindo brincadeiras e jogos tradicionais, apresentações musicais e artísticas, rodas de conversa, aulas para ciclistas iniciantes e o convite para famílias ocuparem a rua como preferirem. A ideia é fazer algo similar ao que acontece na Avenida Paulista, em São Paulo, desde 2016.

“Mais do que só um evento na rua, a ideia é provocar uma reflexão e debater sobre como nosso modelo de cidade é baseado em deslocamentos centrados no carro. Isso tem retirado parte do sentido cívico e coletivo da vida em sociedade. O Dia Mundial Sem Carro é simbólico para experimentar viver a cidade de outra forma”, explica André Samambaia, arquiteto e urbanista, membro do Movimento Acredito-MS e um dos idealizadores das ações.

Iniciado na França em 1997 e progressivamente adotado por vários países ao redor do mundo, o dia Mundial Sem Carro busca estimular uma reflexão sobre o uso excessivo do automóvel nas cidades e refletir sobre os impactos sociais, econômicos e ambientais provocados por um desenvolvimento de cidade que não oportuniza outras formas de deslocamento com qualidade. Este ano, por exemplo, Londres destinará mais de 20 km de ruas no centro da capital inglesa, incluindo famosas pontes, exclusivamente para pedestres e outras formas de deslocamento ativo, como bicicletas, patinetes e patins.

Em Campo Grande, entre os organizadores estão coletivos que discutem mobilidade urbana, desenvolvimento sustentável e planejamento da cidade, como o Coletivo Bici nos Planos, que advoga por políticas urbanas para viabilizar o uso da bicicleta na cidade, a rede de voluntários e voluntárias Bike Anjo Campão, que se propõe a ensinar qualquer pessoa a pedalar e andar de bicicleta no trânsito, além das Jane’s Walk CG, que realiza caminhadas de observação e debate sobre urbanismo, o coletivo Ver-A-Cidade e o Movimento Acredito-MS.

As reuniões de preparação acontecem no Laboratório Urbano Efêmero de Campo Grande, o Lab Campo Grande, localizado na antiga Estação Ferroviária. O Dia Mundial Sem Carro conta ainda com o apoio da Brava, Eden Beer e Urgente e Cia., estabelecimentos localizados próximos aos pontos que serão bloqueados no domingo e que se sensibilizaram com o tema.

Deixar um comentário

%d blogueiros gostam disto: