Saúde

Resende destaca abertura de leitos e faz apelo para avanço da vacinação em crianças e reforço nos idosos

“Estamos numa luta constante. Todos os dias tentando cumprir o compromisso do Governo do Estado e da Secretaria de Saúde de não faltar leitos a ninguém de Mato Grosso do Sul”, destacou o secretário de saúde Geraldo Resende, na abertura da live desta quarta-feira, ao detalhar a abertura de 50 novos leitos em 2022 em diversas regiões do Estado, como Três Lagoas, Naviraí, Dourados, Ponta Porã e Amambai. 

Sobre a imunização, Resende destacou a necessidade de ampliar a vacinação em crianças. “Ainda não atingimos 30% das crianças de 5 a 11 anos vacinadas com a 1° dose. Nós temos uma alta taxa de internados em pediatria no País, e aqui no MS inclusive maior que a quantidade de leitos disponíveis para essa faixa etária. Então vacinar nossas crianças é uma situação que hoje a gente faz um apelo”, afirmou pedindo apoio dos pais para um novo dia D previsto para dia 21 de fevereiro em todo Estado. 

Em seguida, pontuou a importância das doses de reforço em idosos acima de 60 anos. “E a terceira dose precisamos avançar muito. Nós ainda temos quase 200 mil pessoas que não foram buscar a terceira dose. E estamos sendo pioneiros na 4° dose para idosos acima de 60 anos. Inclusive todos os óbitos registrados no dia de hoje são de pessoas acima de 60 anos, por isso essa necessidade da 4° dose pois estamos fazendo nosso papel de preservar vidas”. 

A secretária adjunta da SES, Crhistinne Maymone enfatizou a luta contra a doença e as medidas que podem prevenir casos graves. “Se você tem sintomas, testagem, nossos drives estão abertos. Uso da máscara tanto para Covid quanto para Influenza. E imunização! Nós temos vacinas suficientes em todos os municípios”, enfatizou lembrando que as equipes da Secretaria de Saúde e nos municípios já atuam há mais de 700 dias para salvar vidas. 

Boletim Covid

Mato Grosso do Sul registrou mais 2.390 casos de Covid nesta quarta-feira (16). Conforme boletim epidemiológico, os municípios com maior número de infecções são Três Lagoas (256), Campo Grande (243), Dourados (154), Costa Rica (150) e Amambai (114). Com a atualização, a média móvel indica 3.040 confirmações diárias na última semana no Estado. 

Com mais 16 mortes registradas, o total de vítimas da doença desde o início da pandemia sobe para 10.134. A média móvel está em 15,1 e a taxa de letalidade em 2,2%. Os pacientes que foram a óbito nas últimas 24 horas residiam em Campo Grande (4), Corumbá (2), Alcinópolis, Bodoquena, Dourados, Maracaju, Nioaque, Ponta Porã, Santa Rita do Pardo, Sete Quedas, Sidrolândia e Três Lagoas. 

Dos casos ativos no Estado, 399 são pacientes internados em leitos clínicos (229) e de UTI (170). A taxa de ocupação de leitos segue acima de 70% em todas as macrorregiões: Dourados (93%), Campo Grande (92%), Corumbá (88%) e Três Lagoas (71%). 

Já foram aplicadas 5,2 milhões de doses de vacina em Mato Grosso do Sul. Da população geral do Estado, estimada em 2,8 milhões de habitantes, 86,1% já tomaram a primeira dose, e 74,6% tomaram a segunda dose ou dose única. Mais detalhes podem ser conferidos no Vacinômetro

Influenza 

Nesta quarta-feira (16) o boletim epidemiológico Influenza registra 1 novo caso de hospitalização notificada, e média móvel de 1,6 casos diários nos últimos 7 dias. 

Nas últimas 24 horas, a SES registrou 1 novo óbito por influenza, e média móvel de 0,4. A taxa de letalidade por influenza continua elevada com 18,9%. 

Confira aqui todos os detalhes do boletim epidemiológico Covid e Influenza desta quarta-feira 16 de fevereiro de 2022. 

Mireli Obando, Subcom

Foto: Edemir Rodrigues (arquivo)

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: