CidadesSaúde

‘Semana do saco do cheio’ se aproxima e governo alerta que covid não está controlada

Foto: Saul Schramm/Portal de MS

A queda nos números de alguns indicadores do novo coronavírus em Mato Grosso do Sul pode gerar a falsa sensação de que a doença está controlada, mas não é este o panorama geral da doença. O alerta foi feito pelos gestores da Secretaria de Estado de Saúde, Geraldo Resende e Christine Maymone durante live nesta terça-feira (29).

“Nenhum indicador isolado, ou o dado de um único dia pode refletir o perfil do que estamos vivenciando agora. O que temos de concreto: letalidade alta, óbitos e média móvel de óbitos alta, taxa de positividade dos exames padrão ouro RT-PCR altos, diminuição de exames e várias medidas de relaxamento e o que a gente observa são pessoas se aglomerando, principalmente nos feriados”, pontuou a adjunta da pasta.

A preocupação da Secretaria Estadual de Saúde é com a chamada ‘semana do saco cheio’, que acontece no feriado de 12 de outubro, e este ano cai em uma segunda-feira. Só que na quinta, 15 de outubro, ocorre o Dia do Professor, formando para algumas pessoas, em geral estudantes, uma semana inteirinha de folga.

Com o anuncio de mais 15 mortes pela doença nas últimas 24 horas, o titular da pasta falou da preocupação com a média diária de 14.6 mortes na última semana.

“O número de óbitos registrados preocupa. Mostra a presença da doença, mas infelizmente alguns dados isolados oferecem uma falsa sensação para a população, de que a doença está controlada no Estado e no País, e isso não é verdade”, destacou Resende.

A taxa de letalidade da Covid que permaneceu por muito tempo em 1.8%, desde ontem (28) está em 1.9%, ou seja, segue em elevação. De março até agora o Estado registrou 1.293 pacientes que perderam a vida para a doença.

Deixar um comentário

%d blogueiros gostam disto: