Política

‘Todo trabalhador merece condições dignas’, diz Betinho após aprovação de projeto contra trabalho escravo

A Câmara Municipal de Campo Grande aprovou durante a sessão desta quinta-feira (06), em segunda discussão, o Projeto de Lei 10.752/22, de autoria do vereador Betinho (Republicanos), que prevê divulgação de canais de denúncia contra o trabalho análogo à escravidão.

Segundo o parlamentar, o objetivo é ampliar o combate às práticas ilegais no ambiente de trabalho. “Quando pensamos este projeto, partimos do princípio de que todo o trabalhador tem que ter condições dignas para desempenhar suas funções, mas infelizmente temos visto várias situações que os expões à condições análogas a escravidão”, explicou.

O parlamentar citou as ações que já são realizadas por instituições como a Justiça do Trabalho e o Ministério do Trabalho e destacou que seu projeto chega para somar. “O projeto vem ao encontro disso. Vamos estar divulgando canais de denúncia e criando ferramentas para que possamos fortalecer esse combate”.

O projeto

A proposta lista alguns locais para afixação dos cartazes, como repartições públicas, terminais de ônibus e escolas, bem como outros espaços públicos com grande circulação de pessoas. O foco é promover a conscientização sobre essa prática e fortalecer os meios pelos quais as denúncias devem ser enviadas.

A responsabilidade de regulamentar essas medidas e estabelecer sanções administrativas em caso de não cumprimento caberá ao Poder Executivo. Na justificativa, Betinho ressaltou que essa medida se faz necessária devido ao alto número de casos de trabalho análogo à escravidão registrados em Mato Grosso do Sul.

“No momento da elaboração do projeto, em 2022, Mato Grosso do Sul ocupava o terceiro lugar entre os estados com maior incidência de casos de trabalho em condições desumanas e degradantes no país”, explicou Betinho. Aprovada em segunda discussão, a proposta segue para sanção.

Fonte: Câmara Municipal de Campo Grande.

Deixe uma resposta