CidadesGeralSaúde

Transparência: prefeitura esconde casos suspeitos em novo mapa do Covid-19

Após a reabertura pontual das atividades econômicas e o boom no números de novos casos de Coronavírus (Covid-19), que totalizam 1.142 casos e oito mortes, a prefeitura de Campo Grande retirou itens de transparência do mapa interativo que tem sobre o avanço da doença na Capital. Os dados atuais foram coletados na data de 20/06 por meio do Painel do Covid-19 -MS, que é atualizado em tempo real pelas secretarias de saúde dos municípios em parceria com governo do Estado.

O Hora MS acompanha desde março, o início do mapeamento disponível na internet pela plataforma Sisgran, em que apareciam pontos vermelhos que eram os casos confirmados, os verdes os suspeitos e amarelos em análise. Agora somente há disponibilização dos dados geolocalizados dos casos confirmados, até ontem eram 1.085 e dos curados de covid-19, que são 703 segundo a prefeitura. Visualmente, os mapas trazem mais conforto e até uma sensação de tranquilidade em relação aos contágios e mortes.

Veja como eram os gráficos no dia 30 de março:

Os pontos vermelhos que eram os casos confirmados, os verdes os suspeitos e amarelos os descartados.


Conversamos com a assessoria da secretaria de Saúde da Capita, que informou que não há falta de informações, que a proposta do Sisgran-Covid-19 é uma Mostar a geolocalização dos casos notificados e que os dados epidemiológicos completos estão disponíveis nos boletins diários no site da prefeitura.

Recentemente vimos o governo brasileiro criando entraves para divulgação dos dados oficiais de casos confirmados e mortes por coronavírus no país, após a saída dos ex-ministros da saúde Mandeta e Teich, com o atraso na divulgação dos dados oficiais, nova metodologia na contagem de mortes, o que forçou que os jornais brasileiros formassem um consórcio de jornalismo para computador junto a todas as secretárias de saúde dos Estados do país para chegar o número real de mortes, que o governo federal tentou esconder. Paralelamente ações judiciais chegaram ao Tribunal Superior Federal (STF), que determinou a transparência dos dados sobre o covid-19 no país.

Deixar um comentário

%d blogueiros gostam disto: