CidadesEconomiaPolítica

Vereadores se reúnem com Assetur para reivindicar melhorias no transporte público durante a pandemia

O vereador Zé da Fármacia (PODEMOS) participou nesta quarta-feira (31) de uma reunião com o presidente da Assetur (Associação de Empresas do Transporte Coletivo Urbano de Campo Grande), João Rezende em que foram apresentadas propostas elaboradas pelos vereadores da Capital para melhorias no transporte coletivo durante a pandemia.

De acordo com vereador Zé da Farmácia um dos principais pontos abordados foi quanto aos horário de pico que tem gerado inúmeras reclamações da população, fato que foi confirmado nas visitas dos vereadores aos terminais de ônibus.  

“A faltam de quantidade de ônibus nesses horários gera uma preocupação entre os usuários quanto a possibilidade de contágio do coronavírus, temos que tentar de alguma forma mitigar essa problema”, comentou Zé da Farmácia.

O vereador Zé da Farmácia está conversando com moradores das Moreninhas e região para discutir alternativas que possam ser sugeridas especificamente para atender os trabalhadores e trabalhadoras da região.

Participaram da reunião a vereadora Camila Jara (PT) e os vereadores Coronel Alírio Vilassanti (PSL), Beto Avelar (PSD), Betinho, Professor André (REDE), Dr Victor Rocha (PP), Dr Jamal, João Cesar Mattogrosso (PSDB), Dr Sandro Benites (Patriota), Clodoílson (PODEMOS) e os representantes da Agência Municipal de Regulação dos Serviços Públicos (AGEREG), Otávio Figueiró e o diretor presidente da Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran), Janine de Lima Bruno e João Rezende presidente da Assetur.

Veja as propostas enviadas pelos vereadores para a Asssetur:

1. Buscar escalonar o horário de abertura do comercio, indústria, construção civil, serviços, sendo facultado a ampliação do horário de funcionamento; 

2. Melhorar a disponibilização de álcool gel 70% nos terminais;

3. Realizar campanhas educativas incentivando a práticas de medidas de biossegurança; 

4. Discutir meios legais e possíveis junto ao executivo municipal e estadual que possibilite apoio para o aumento da frota circulante, principalmente nos expressos nos horários de pico do período matutino; 

5. Instituir novamente a higienização dos terminais; 

6. Orientar a forma correta de utilização dos cartões;

7. Fazer novo decreto instituindo 50% da capacidade total de passageiros na lotação dos ônibus (atualmente é 70%) e criar mecanismos mais rígidos de fiscalização; 

8. Maior fiscalização dos terminais por parte da GCM;

9. Foi cobrado as reformas dos terminais, permitindo torná-los um local mais digno para os usuários, inclusive melhorando a limpeza do local; 

10. Foi definido que na próxima semana será feito uma reunião convidando, inicialmente, outros atores para a busca de soluções: Governo do Estado, Prefeitura Municipal, MPMS, TCE, Defensoria Pública, ACICG e CDL. 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: