CidadesEconomiaPolítica

Zé da Farmácia vota contra vetos da periculosidade e insalubridade de servidores da segurança e saúde

O vereador Zé da Farmácia (PODEMOS) votou contra os vetos do Executivo em relação ao adicional de periculosidade aos guardas municipais e de insalubridade aos profissionais da saúde do município.

“Votei pela queda dos vetos por entender que esses profissionais da segurança pública e da saúde estão na linha de frente neste momento de luta contra o coronavírus (Covid-19) e não podemos deixar para depois esse benefício. Estou com a consciência tranquila em ter votado em defesa dos direitos dos trabalhadores da guarda municipal e da saúde”, afirmou o vereador.

Foto: André Patroni

A regulamentação da gratificação de insalubridade, prevista no artigo 122, Lei Complementar 190/2011teve seu veto mantido por 18 votos contra 10 votos pela derrubada. Já a questão da periculosidade, a votação ficou em 19 votos pela manutenção do veto e 9 contrários. Os vereadores que votaram pela derrubada consideraram que a prefeitura já poderia ter enviado proposta neste sentido à Casa de Leis, além de avaliar a necessidade dos profissionais.    

Os vereadores que votaram pela manutenção do veto, aguardar novos projetos prometidos pelo executivo municipal que irá regularizar tanto a periculosidade e insalubridade dos servidores destas duas áreas essenciais para população, mas para 2022.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: