Educação

Professora da REME desenvolve projeto que envolve alunos e escritores do MS

A adaptação do ensino é um dos grandes marcos desde o início da pandemia da covid-19 e, em Campo Grande, além das aulas remotas, os alunos da Rede Municipal de Ensino/REME têm acesso a inúmeros projetos.

Um deles é desenvolvido na Escola Municipal Professora Oliva Enciso, no Bairro Tiradentes, que resgatou, desde março deste ano, textos de escritores regionais. A atividade recebeu o título de “Leitura de poemas e algumas prosas de escritores sul-mato-grossenses”, e teve a apresentação, por vídeos, dos poetas do Estado. Foi realizado pela professora Carmen Lúcia, cuja ideia surgiu para contribuir com a formação, leitura e interpretação dos alunos do 5º ano do ensino fundamental.

A professora observou que os alunos precisam de mais treino para melhorar a leitura, entonação, pontuação e dicção. Para levar os poetas até os alunos, ela estabeleceu contato com amigos que são escritores, os quais gravaram vídeos curtos de, no máximo, três minutos, falando da construção poética, obras, com declamação de poemas ou leitura de prosas.

Os alunos assistiram aos vídeos, além de ler os poemas, e registraram no caderno depois de diversas leituras e, em seguida, gravaram um vídeo com a declamação.

A primeira fase do projeto terminou na quarta-feira (5), e a segunda fase começa nesta segunda-feira (10). Na segunda etapa, a atividade será a construção poética dos alunos, que escreverão os próprios poemas. A terceira e última fase será a reunião desses poemas em um livro. “Quero publicar um livro dos alunos, em que todos os poetas que participaram do projeto também façam parte da edição da obra. Vamos realizar esse sonho”, disse a professora.

Contribuição pedagógica

Para a professora, a atividade contribui para a educação das crianças. Ela acredita que a forma de conduzir ajuda na construção do ensino e da aprendizagem dos alunos. “É um vasto mundo de deslumbre e encantamento poético. Não só poemas, mas também a prosa poética. Conhecer autores, levar aos alunos esse mundo, que parece tão distante deles. Fazê-los sentir que a poesia liberta e que todos nós somos capazes de expressar de forma mais leve pelos versos”. A professora recebeu diversas mensagens positivas das famílias dos alunos, com relatos sobre o aprendizado e o quanto a leitura das crianças melhorou.

Renata Souza, mãe de uma aluna, comentou sobre a evolução da filha. “Ela se desenvolveu bastante. No começo das leituras, da declamação, por ser muito tímida, ficava nervosa e tínhamos de gravar diversas vezes, mas melhorou bastante a leitura e declamação, treinando recitar em voz alta, trazendo o sentimento de tudo que a gente tem vivido. Ela realmente entendeu a importância da leitura”.

“Achei bem legal. Gostei dos poetas e aprendi a escrever melhor. A poeta de que mais gostei foi minha professora Carmen”, disse a aluna Isadora Souza.

“Maravilhoso o projeto. As crianças estão acuadas devido à pandemia, por não terem tido aulas presenciais desde março do ano passado, por isso estão com vergonha de ficar se expressando. Foi difícil a professora fazer com que eles se socializassem. Mas começaram a aprender mais e, hoje, estão participando melhor. Está sendo ótimo conhecer escritores que não conhecíamos, poesias uma mais linda que a outra”, disse Marieli Macena, mãe de uma aluna.

“Eu aprendi a ler melhor, me expressar melhor, gravar sem ter vergonha. Gostei mais da poeta Eva Vilma, porque eu li um poema que ela havia escrito, mas que nem se lembrava dele, então ela fez uma homenagem para mim.”, afirmou a aluna Mariane Macena, sobre o benefício do projeto.

“Um projeto importante, pois ajudou bastante meu filho a se expressar, a falar. Ele era tímido, e no final até me surpreendeu. Vi nele uma grande evolução a cada dia, na leitura; até a timidez se foi. Hoje em dia, ele lê com mais facilidade, entende as palavras escritas.”, diz Bruna Rafaely Gomes, mãe do aluno Pedro Augusto Vieira.

Para a poeta Eva Vilma Souza Barbosa, a poesia contribui no ensino. “Ela amplia os olhares das pessoas. Eu gosto de dizer que a poesia cresce o mundo dentro das crianças. Ensinar a partir da poesia ou em outras artes é uma forma leve e envolvente de ensinar para a vida, construir outros olhares e outros mundos com as crianças”.

“Quando os alunos enviam os vídeos eu analiso, oriento, observo, peço que gravem novamente depois de orientar. Eles percebem que podem melhorar sempre. Uma troca gratificante, aulas intensas.”, conclui Carmen.

Kit literário

Uma parte do projeto foi uma surpresa literária preparada para os 32 alunos participantes: alguns escritores doaram suas obras, e cada aluno vai receber um kit de livros.

Ao todo, participaram da ação onze escritores: Elisabeth Fonseca, Ileides Muller, Américo Calheiros, Iolete Moreira, Mara Calvis, Paulo Robson, Eva Vilma, Tânia Souza, Nena Sarti, Elias Borges e Carmem Lúcia (professora e autora do projeto).

Os vídeos podem ser visualizados por meio das redes sociais, pelos perfis Clucia Andrade (Facebook) e @carmempoesia (Instagram).

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: